Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2013

O mundo sob o olhar da atriz

Quando assumi um compromisso com a arte assumi com a humanidade. Não que ela seja minha responsabilidade, mas cair no palco sobre o peso de apenas meu eu não é o que me impulsiona. Eu tenho o zelo, o carinho, o amor profundo pela minha profissão principalmente porque é o veículo que escolhi pra levar a minha perspectiva sobre uma sociedade, sobre o mundo e a cerca da existência, da qual não daremos conta de esclarecê-la, mas de amenizá-la. Existirão muitos que tentarão, consciente ou não, impedir que exploremos o que temos de essencial pra compartilhar. Ignoro qualquer tipo de poda! Eu jamais trairei o meu compromisso de levar um olhar singelo, um olhar que pensa, que sente, que mente sobre si às vezes por se render ás ilusões das tramas sociais. Eu quero público, pois, o que seria do olhar de um artista não fosse o do público pra complementar. Uma atriz que quer um pensamento e um corpo presente. Que muda seu mundo imediatamente a cada segundo e não que espera um amanhã melhor.
em b…

O que eu quero no teatro?

Em cena Eu quero o corpo 
Com tudo o que tem nele

Com o olhar Que me arrebata Que me arrepia  Que me fuzila Que me contrai  Com a voz  Que me suga  Que faz tremer os poros  Que solta meu grito  Que exprime o pior Que goza do melhor  Eu quero fragmentá-lo  Eu quero juntá-lo  Eu quero eu  Com todos os monstros  E todas as princesas Que se completam dentro dele 

E que vc se arrepie ao monologar contigo enquanto canto enquanto finjo q te falo e vc finge me ouvir Que vc se destrua na sua obscuridade pra encontrar qual seu canto que tem luz