Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2014

ARTISTA E APRECIADOR - um processo de associações dos símbolos, o equilíbrio e a instabilidade de ambos

O ser que se libertasse completamente de associações, estaria também liberto de desenvolver afetos. O que parece humanamente impossível, pois não se trata de associações apenas culturais e, sim orgânicas impulsionadas pelo inconsciente como modo de adaptação biológica ao mundo em que está inserido. A cultura permeia o inconsciente e, este cria lógicas insuspeitas para a cultura. Os sentimentos são atravessados pelo que se conhece conscientemente e também o contrário. E torna-se impossível dissociar ambos. Um ser afastado da cultura, poderá o mesmo, fazer associações, porque todo acúmulo de comportamento e necessidades físicas apontam para a criação e/ou organização dos suprimentos ao corpo, o que automaticamente estabelece a ponte entre o que é necessário e o que é saciável. E toda auto-satisfação está intimamente conectada a afetividade, por mais que, imediatamente após o contentamento, suscite a indiferença, após a digestão, o processo - que é cíclico - reiniciará, até que o tédio …